É na infância e adolescência que mais se desenvolvem e determinam hábitos alimentares que terão impacto direto em toda a vida adulta, por isso hoje falamos de Alimentação Infantil.

A recusa alimentar gera imensa preocupação e frustração nos pais, mas é importante perceber que este padrão de aceitação e recusa alimentar é normal e faz parte do processo de desenvolvimento da autonomia da criança.

A postura da família frente a estas recusas pode contribuir, ou não, para uma boa relação com a comida na vida adulta. Por essa razão existem determinadas atitudes que podem garantir a tranquilidade na alimentação infantil.

Truques na Alimentação Infantil

  • Mantenha o Ritmo da Criança

Não se deve alterar em demasia as rotinas aos fins de semana e nos períodos de férias. Tudo deve ser mantido dentro da normalidade e a um ritmo saudável.

Ao longo do dia a criança deve ter momentos de criatividade, concentração, brincadeira, contacto com a natureza, pausas entre as atividades e o descanso.

Não se esqueçam que tanto a falta de ritmo como o cansaço extremo, reduzem a aceitação alimentar das crianças.

  • Valorize A Hora da Refeição

A hora da refeição deve ser em família, à mesa e sem distrações eletrónicas. Criar um momento tranquilo na altura da alimentação faz parte da lista de afazeres dos pais.

  • Coloque Ao Dispor Alimentos Saudáveis

As crianças só comem o que veem disponível ao seu redor. Se a cozinha estiver recheada de produtos alimentares saudáveis e frescos, vai ver que tudo é mais fácil.

  • Evite Restrições Alimentares

As restrições alimentares poderão ser feitas sim, mas apenas por indicação médica. Fazer restrições alimentares por vontade própria, poderá aumentar o risco de distúrbios alimentares no futuro da criança.

Já para não falar no efeito negativo que as restrições causam ao longo do crescimento.

  • Estimule A Autonomia da Criança

As crianças gostam de se sentir úteis e de participar em tudo! Distribuir os talheres, colocar a toalha, com estas tarefas estimulamos não só a criatividade como o interesse de se sentirem parte integrante desta rotina.

  • Apresente Pratos Coloridos

Para além de mais cativantes e cheios de cor, são sem dúvida os pratos desejáveis para as crianças. Quanto mais colorida for a comida, mais os pratos se tornam nutritivos e apetecidos. 

  • Evite Forçar A Criança a Comer

Forçar a ingestão dos alimentos não ajudará em nada no momento da refeição, só poderá criar ainda mais repulsa pelos mesmos.

O segredo é ir tentando faseadamente, mas de forma regular e com imaginação.

  • Envolva As Crianças No Ato de Cozinhar

Cozinhar em família é um super truque! Envolver a criança no processo de cozinhar a sua refeição é ideal para despertar os sentidos e criar nela uma maior proximidade com os alimentos.

  • Evite Dar Ordens À Mesa

Dar ordens à mesa para além de desgastante para toda a família, é sem dúvida mais desafiante para as crianças e uma forma ideal de os fazer contrariar os pais.

Além disso, as crianças poderão dar facilmente uma conotação negativa ao momento da refeição.

  • Elogie Escolhas Saudáveis

Sempre que os mais pequenos escolhem autonomamente alimentos saudáveis, orgulhe-se e diga-lhe.

  • Ofereça Snacks Saudáveis

Os intervalos entre as refeições principais podem ser um bom truque para tentar que comam alimentos alternativos e também saudáveis.

Deve-se evitar oferecer snacks muito próximo da hora da refeição principal, mas para aquelas crianças que comem menos ao almoço e ao jantar, esta é uma boa forma de reforçar o seu estômago e garantir que se alimentam.

  • Apresente Novidades Na Alimentação

É sempre mais fácil repetir os alimentos e as receitas e de preferência o que eles mais apreciam, mas é necessário um equilíbrio nutricional que a repetição não garante.

A introdução de novos alimentos deve ser feita sempre que possível, mas de uma forma lenta, pois para algumas crianças pode ser agradável, e para outros pode ser motivo de birra.

  • Não Use A Comida Como Recompensa

Usar a comida como recompensa prejudica seriamente os hábitos alimentares na criança e pode levar futuramente à obesidade, mexendo muito com o valor emocional que é dado ao alimento.

  • Crie O Hábito De Sentar À Mesa

Pode ser considerado hábito ou tradição mas a verdade é que sentados à mesa e em família, os hábitos alimentares tendem a ser melhores.

Em todas as famílias temos um dos seguintes casos, as crianças que comem pouco e as crianças que comem demais. Esta gestão é sempre complicada para as famílias mas ambas são consideradas desafiantes e reais.

Atualmente a forma de lidarmos com estas situações, fazem toda a diferença na construção do hábito alimentar saudável e na relação estabelecida entre as crianças e os alimentos.

Resumindo…

Para uma real aceitação dos alimentos e da alimentação saudável, a família precisa de proporcionar um ambiente adequado para as crianças poderem fazer as suas escolhas. Estas sugestões podem mesmo fazer diferença no dia a dia da família e tornar mais tranquila a alimentação infantil. Comece já a aplicá-las e veja as diferenças.

Se quiser saber mais sobre educação infantil, leia o nosso artigo Hábitos De Vida Saudável Na Criança.

truques-pra-familiaTruques Prá Família é um projeto de Sofia Rodrigues. Enfermeira de profissão, tem percorrido outros caminhos na área da educação, em estreita relação com as crianças e as suas famílias, dentro e fora do contexto clínico. O foco é a educação positiva, saúde escolar e boas práticas que direcionem para os hábitos de vida saudável.