Alimentação Saudável

by | Nov 2, 2021 | Família, Lifestyle

A alimentação saudável é bastante importante na saúde e desenvolvimento das crianças, diminuindo assim a prevalência de obesidade infantil. Neste artigo, fique a conhecer algumas regras básicas da alimentação infantil.

Para além de uma necessidade fundamental do ser humano, a alimentação é um dos principais fatores do ambiente que afeta a saúde da população e como tal, no dia 8 de Novembro é comemorado o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis.

Este dia foi primeiramente comemorado pela Comissão Europeia de forma a encorajar a alimentação saudável nas crianças, com o objetivo de diminuir o atual crescimento da obesidade infantil na Europa.

Neste dia existe habitualmente e a nível europeu diversas campanhas de incentivo à prática de exercício físico e de um regime alimentar mais equilibrado e diverso.

Portugal não foge à regra e todos os anos a Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN) promove atividades no âmbito da temática, reforçando a inclusão das crianças no processo culinário para que se inteirem do mesmo e desenvolvam uma maior consciência alimentar em prol de uma alimentação mais saudável e também sustentável.

Alimentação Saudável

Todos nós sabemos que o ato de comer, para além de satisfazer necessidades biológicas e energéticas inerentes ao bom funcionamento do nosso organismo, é também fonte de prazer, de socialização e de transmissão de cultura.

No entanto, não basta ter acesso a bens alimentares. É preciso “saber comer”, ou seja, saber escolher os alimentos de forma e em quantidade adequada às necessidades diárias, ao longo das diferentes fases do ciclo da vida.

Como É Que As Crianças Podem Ter Uma Alimentação Saudável?

  • Ter uma dieta equilibrada e variada seguindo os princípios da nova roda dos alimentos 
  • Preferir uma dieta rica em legumes, cereais integrais, fruta e peixe
  • Ingerir leite e derivados todos os dias na dose certa
  • Evitar os snacks hipercalóricos, ricos em sal, açúcar e gordura
  • Privilegiar os alimentos cozidos, grelhados ou estufados em detrimento dos fritos e assados que contêm grande quantidade de gordura
  • Procurar substituir o sal por ervas aromáticas
  • Ensinar os mais novos a comerem bem e a cozinharem de forma saudável
  • Beber mais água e menos bebidas açucaradas.

Associados a estes cuidados, é sempre recomendada a prática de exercício físico diário, como andar a pé e, sempre que possível, privilegiar o contacto com a natureza, dando pequenos passeios, brincar com os mais novos e fazer caminhadas ao ar livre.

Atualmente há evidência que a educação alimentar pode ter resultados extremamente positivos, em especial quando desenvolvida com grupos etários mais jovens, no sentido de modelar e de capacitar os mais novos para escolhas alimentares saudáveis.

Os programas de educação alimentar realizados nas escolas têm como objetivo melhorar o comportamento alimentar de indivíduos e de comunidades. Este processo leva o seu tempo e deve ser contínuo acompanhando o crescimento das crianças e jovens.

Passa pelo acesso à informação, pela compreensão e interiorização dessa mesma informação, pela motivação, pela capacidade e possibilidade de escolha e ainda por estratégias de mudança de hábitos de vida.

Há que ter presente que para haver uma mudança de comportamento, idealmente desejada por todos os educadores e encarregados de educação, não basta saber e estar motivado.

É preciso, também, que o meio ambiente físico, económico, social e cultural ofereça condições que facilitem e permitam a adesão a este novo comportamento.

Contudo, considero importante que a mudança se inicie em casa em família.

Como Podem Os Pais Ajudar Neste Processo?

  • Incluir a criança no planeamento de refeições para a família (semanal)
  • Ensinar a criança a preparar e a confeccionar pequenas refeições (consoante a faixa etária)
  • Ensinar a organizar os alimentos no frigorífico
  • Incluir a criança no ato de arrumar a despensa
  • Deixar a criança fazer a lista de compras identificando os alimentos em falta
  • Ensinar as crianças a escolher os alimentos após a leitura correta dos rótulos alimentares
  • Ensinar e alertar as crianças para as regras de higiene e segurança na cozinha

Como podem verificar existem diferentes formas de ajudar todo este processo em prol da saúde e bem estar dos mais novos.

Resumindo…

A alimentação saudável é bastante importante na saúde e desenvolvimento das crianças, diminuindo assim a prevalência de obesidade infantil. Neste artigo são referidas algumas regras simples para uma alimentação saudável nas crianças e como é que os cuidadores diretos podem de certa forma ajudar nesse longo processo.

Para além da família, a escola, em cooperação com serviços de saúde, autarquias e outras estruturas da comunidade, oferece, como já referido, condições que ajudam no desenvolvimento deste processo de mudança de hábitos alimentares. Seja um agente de mudança e melhore a qualidade de vida dos mais pequenos

⚡ Se quiser saber mais sobre educação infantil, leia o nosso artigo Hábitos De Estudo Na Criança.

Se quiser saber mais sobre este tema, leia o nosso artigo, Alimentação Infantil.

truques-familia-clevermeals

Truques Prá Família é um projeto de Sofia Rodrigues. Enfermeira de profissão, tem percorrido outros caminhos na área da educação, em estreita relação com as crianças e as suas famílias, dentro e fora do contexto clínico. O foco é a educação positiva, saúde escolar e boas práticas que direcionem para os hábitos de vida saudável.