Cuidados Gerais: O calor que se faz sentir nos três meses de Verão é sinónimo de férias, descanso e boa disposição. Com ela vem o famoso período das “férias grandes” e o tão esperado momento de pausa em família recheada de atividades de lazer e muita animação.

Cuidados Gerais: O Verão acabou de chegar! No passado dia de 21 de junho iniciou-se a estação do ano mais quente e tão desejada pelos portugueses. O calor que se faz sentir nos três meses de Verão é sinónimo de férias, descanso e boa disposição. Com ela vem o famoso período das “férias grandes” e o tão esperado momento de pausa em família recheada de atividades de lazer e muita animação. Agora que os mais novos terminaram o período escolar, já se encontram inteiramente disponíveis para intercalar momentos divertidos com a família e com os amigos.

Os dias longos e quentes já chegaram e a vontade de fazer atividades ao ar livre e desfrutar do bom tempo também. O que é certo, é que para se conseguir aproveitar ao máximo este período de maior descontração, temos todos que ter alguns cuidados gerais de forma a proteger a nossa saúde, para além dos já aplicados à Covid-19.

Blog-Capas-800x600


Com esta estação do ano, a rotina das crianças muda, seja no sono, na alimentação ou no tempo que passam expostas ao sol nas atividades ao ar livre. Visto isto, ter diversos cuidados com a saúde das crianças no verão é imprescindível, devido ao aumento da temperatura e à fragilidade das mesmas perante todas as características desta época balnear.

É claro que os dias de sol parecem perfeitos para estar na piscina, na praia e até mesmo fazer um piquenique ao ar livre. Entretanto, a forte exposição ao sol, sem proteção, por exemplo, pode desencadear algumas alterações corporais e prejudiciais para a criança, tal como, a insolação e a desidratação.

Os bebés e as crianças podem ficar desidratados muito mais facilmente que os adolescentes e adultos, já que perdem mais rapidamente os fluidos corporais. Por isso, e para conseguirmos aproveitar a melhor estação do ano com tranquilidade e alegria, indico o TOP 7 de cuidados gerais com a saúde das crianças neste verão. Tome nota, para não escapar nada!

TOP 7 – Cuidados Gerais

  •   Hidratação

A hidratação é indispensável, em especial na época de Verão onde as vagas deCaptura de ecrã 2021-06-21, às 00.58.29 calor são sentidas.  Um dos cuidados a ter em conta com a saúde das crianças é ter atenção redobrada para a hidratação. Não devemos esperar que a criança tenha sede e que peça água. Devemos com alguma regularidade e de forma autónoma disponibilizar líquidos para ela beber. Devemos oferecer água, sumos naturais e chás frios. Um bom truque passa por ter sempre na mochila da criança ou no carro uma garrafa de água gelada, de modo a que fique fresca durante mais tempo.

Também é importante ter cuidados com a higienização das mãos e na preparação dos alimentos antes do seu consumo. Estes cuidados gerais extra servem para evitar a diarreia, sintomas este bastante comum nas crianças e que por si só causa desidratação. 

Para evitá-la, deve lavar as mãos dos seus filhos depois de ir ao WC,  antes do contacto com os alimentos e lavar bem as frutas, legumes e verduras antes do seu consumo.

  • Alimentação

Captura de ecrã 2021-06-21, às 00.57.39A alimentação é tão importante  quanto a hidratação nesta época em concreto. Devido às altas temperaturas, as comidas podem-se estragar com bastante facilidade e por isso, deve-se evitar comprar comidas prontas na praia ou nos parques.

As temperaturas mais altas, fazem com que o organismo tenha que trabalhar mais para processar os alimentos. Visto isto, as refeições ricas em gordura e alimentos processados podem sobrecarregar o sistema digestivo e causar alguns transtornos gastrointestinais.

O ideal para tempos de maior calor, é a alimentação o mais natural possível e menos processada. Por isso, não dispense os legumes, grelhados e frutas, em especial as que são ricas em água e vitaminas como  a melancia, o melão, a laranja, o abacaxi e a maçã.

  • Exposição solar

Captura de ecrã 2021-06-21, às 00.58.40Quando estamos muito tempo seguido expostos ao sol intenso apanhamos muitas radiações (raios UV). Estes raios danificam o DNA das nossas células da pele, e aumentam o risco de apanharmos cancro da pele. Como podem validar através do relógio solar, e de forma a proteger a saúde dos malefícios do sol, devemos permanecer na sombra, nas horas de maior incidência solar: entre as 11h00 e as 17h00, no  intervalo de horas perigosas e de perigo intermédio. 

Image 20-06-2021 at 22.32

As seis horas de pico que compreendem o fim da manhã até o meio da tarde emitem uma forte radiação ultravioleta, que é responsável pelo desenvolvimento do cancro da pele. Dado isto, a pele das crianças é ainda mais fina e sensível que a dos adultos, logo os cuidados devem ser redobrados. Além disso, durante o primeiro ano de vida, a produção de melanina, substância que absorve a luz e protege a derme da ação da radiação, não é plena. 

Por isso, crianças pequenas não têm condições físicas de ficar expostas ao sol por períodos que não sejam curtíssimos e no horário adequado. Os raios ultravioleta (UV) e o calor encontram menor resistência na pele delas, podendo provocar insolação, desidratação e queimadura solar grave.

  • Protetor solar

Os protetores solares não são recomendados até os 6 meses de idade, logo, o bebé deve permanecer na sombra, com chapéu de abas largas para proteger completamente a região delicada da cabeça, orelhas e pescoço.

3 - cópiaAlém disso, lugares em que o sol incide de forma mais direta, como o nariz e os ombros, devem receber uma atenção especial

Deve ser sempre utilizado um protetor solar adequado, com índice de proteção (SPF) alto / muito alto, preferencialmente 50+. É preciso passar uma camada generosa todos os dias de verão, antes mesmo de sair de casa, pois demora cerca de 20 minutos até ser totalmente absorvido e começar a fazer efeito. 

A aplicação dever ser reforçada com regularidade, de 2h em 2h ou com maior frequência se a criança estiver na água. A radiação UV reflete na maioria das superfícies por isso mesmo à sombra a proteção solar não deve ser descurada.

  • Vestuário e acessórios

Captura de ecrã 2021-06-21, às 00.57.21Mesmo com a aplicação regular do protetor solar, devemos reforçar a proteção contra os efeitos nocivos do sol com o uso de roupas e acessórios capazes de bloquear pelo menos parte da radiação ultravioleta.

Exemplos de roupas e acessórios que protegem dos UV:

  • Chapéus com abas
  • Óculos escuros
  • Roupa de manga comprida (de algodão)
  • Tendas anti-UV
  • Picadas de insetos

Devido ao calor, as picadas de inseto são bastante comuns na altura do Verão, em especial ao fim do dia.

Captura de ecrã 2021-06-21, às 00.58.14As picadas de inseto (mosquitos, melgas e pulgas ) podem provocar reações alérgicas locais em resposta às proteínas presentes na sua saliva.

Uma boa forma de prevenir estas reações alérgicas são o uso de barreiras mecânicas  e de repelentes pediátricos. 

 

Barreiras mecânicas:

  • Redes mosquiteiras
  • Camisolas de manga comprida
  • Calças
  • Meias 

 Repelentes pediátricos:

  • Roll On
  • Spray
  • Loção
  • Adesivo
  • Pulseira
  • Eletrónico

No entanto, antes de aplicar qualquer repelente na pele do seu filho, verifique com o profissional de saúde qual é o mais indicado para a pele e faixa etária do seu filho.

  • Infeções causadas por fungos

No verão, é mais fácil adquirir infeções fúngicas. Estas infeções são causadas por fungos que se desenvolvem em locais quentes e húmidos. 

Captura de ecrã 2021-06-21, às 00.56.50Para prevenir estas infeções, é aconselhável  usar chinelos principalmente na ida ao WC e balneários de praias, piscinas e parques aquáticos. Uma outra forma de prevenir estas infeções é impedir que as crianças permaneçam muito tempo com as fraldas e roupa húmida vestida e validar que secam muito bem entre os dedos dos pés e outras dobras da pele depois de sair da água.

Os benefícios do sol são bem conhecidos, sobretudo na melhoria do humor e síntese de vitamina D, mas a exposição exagerada e não protegida pode ter consequências bastante negativas. A curto prazo, podem ocorrer queimaduras solares cujo risco é maior em idade pediátrica já que a pele é mais sensível. Por este motivo, as crianças no primeiro ano de vida não devem ser expostas diretamente ao sol. As consequências a longo prazo incluem o aumento da incidência de cancro de pele e o envelhecimento prematuro da pele. Sabe-se que uma queimadura solar na infância duplica o risco de mais tarde se desenvolver um cancro de pele

Os cuidados gerais de proteção solar devem estar presentes sempre que houver incidência solar direta, não apenas na praia, mas também no campo, na prática de desporto e brincadeiras ao ar livre.

Resumindo…

Para evitar efeitos do calor intenso nas crianças, proteja-as da exposição solar e procure locais frescos ou com ar condicionado durante o período de maior calor e leia com atenção os 7 cuidados gerais a ter no Verão. São fáceis e aplicáveis a todo o agregado familiar. Com todas as dicas anteriormente apresentadas, conseguirá ir de férias e aproveitar o verão em família e com saúde!

⚡ Se quiser saber mais sobre atividades infantis de verão, leia o nosso artigo Ocupação de Tempos Livres.

truques-familia-clevermealsTruques Prá Família é um projeto de Sofia Rodrigues. Enfermeira de profissão, tem percorrido outros caminhos na área da educação, em estreita relação com as crianças e as suas famílias, dentro e fora do contexto clínico. O foco é a educação positiva, saúde escolar e boas práticas que direcionem para os hábitos de vida saudável.