Desperdício Alimentar

by | Fev 3, 2021 | Lifestyle, Sustentabilidade

Comemos muito e desperdiçamos muita comida. Esta característica é própria de uma sociedade de consumo de onde resulta também o desperdício alimentar.

Mas podemos melhorar! Determinados produtos, principalmente frutas e legumes, vão perdendo a sua frescura, o prazo de validade ou o aspeto de apresentação, são muitos os alimentos que são desperdiçados, apesar de ainda estarem bons para comer.

Alguns supermercados e superfícies comerciais têm estratégias para combater o desperdício alimentar e simultaneamente, ajudar os mais necessitados, oferecendo produtos que de outra forma iriam para o lixo.

Embora não haja dados oficiais precisos, estima-se que em Portugal cerca de um 1 Milhão de toneladas de alimentos são, anualmente, deitadas para o lixo, o que é equivalente a 50 mil refeições diárias.

Felizmente, há várias iniciativas que trabalham para evitar os desperdícios ao longo de toda a cadeia de abastecimento alimentar, desde a exploração agrícola, às lojas e restaurantes.

Fique a conhecer estas 4 iniciativas amigas da sustentabilidade e do desperdício alimentar, para reforçar o seu compromisso sustentável em 2021.

to good to go

A Too Good To Go é uma aplicação gratuita que evita que comida de qualidade acabe no lixo.

Através da app que permite aos parceiros, restaurantes e grandes grupos de distribuição e produção alimentar, disponibilizar o excedente, já salvou mais de 350 mil refeições do desperdício em Portugal, o que equivale a quase 900 toneladas de CO2 (dióxido de carbono) que não foram libertados para a atmosfera, caso essas refeições fossem desperdiçadas.

A luta contra o desperdício alimentar é um dos objetivo primordiais de atuação da marca.

banco alimentar

O Banco Alimentar é uma instituição não governamental, apolítica que tem como lema aproveitar onde sobra para distribuir onde falta. O seus objetivo passam por evitar o desperdício de alimentos fazendo-os chegar às pessoas mais carenciadas.

O Banco Alimentar recebe toda a qualidade de géneros alimentares, ofertas de empresas e particulares, em muitos casos excedentes de produção da indústria agroalimentar, excedentes agrícolas, da grande distribuição e ainda, produtos de intervenção da União Europeia.

São recolhidos localmente e a nível nacional, no estrito respeito pelas normas de higiene e de segurança alimentar. A estas dádivas, acrescentam-se ainda os produtos oferecidos por particulares, nas campanhas de recolha efetuadas nas grandes superfícies comerciais.

A Fruta Feia é uma cooperativa que trabalha diretamente com os agricultores para escoar as frutas e legumes que não cumprem a normalização, ou seja, o conjunto de regras de calibre, cor e formato.

Conseguiu evitar que, nos últimos seis anos, duas mil toneladas de frutas e legumes fossem parar ao lixo somente devido à sua aparência, evitando assim o desperdício alimentar. “Gente bonita come fruta feia” é o lema do projeto desde o primeiro dia pretende associar bons ideais às pessoas que estão dispostas a comer esta fruta não normalizada, evitando assim o desperdício alimentar.

refood

A Refood é uma organização independente, sem fins lucrativos, conduzida por cidadãos voluntários, que recolhem a comida que sobra nos restaurantes, supermercados, padarias, cafés, pastelarias, hotéis e distribuem por aqueles que necessitam.

Desta forma, pretendem reduzir o desperdício alimentar e a fome, envolvendo toda a comunidade numa causa comum. O projeto humanitário aspira a um mundo novo onde todos têm a comida de que necessitam e em que se reduz significativamente a quantidade de resíduos produzidos nas cidades.

Resumindo…

O desperdício alimentar está implícito numa sociedade de consumo mas não tem de ser necessariamente assim. Doe ou compre produtos destas 4 iniciativas amigas da sustentabilidade e do desperdício alimentar, para reforçar o seu compromisso sustentável em 2021.

Para saber mais sobre desperdício alimentar, leia o nosso artigo sobre 12 Dicas Para Reduzir O Desperdício Alimentar.

Discover Healthy. Get Clever!