Mediterrânica

by | Jul 4, 2022 | Trending, Tribos

Dieta Mediterrânica: O artigo de hoje é dedicado a esta tribo alimentar. Fique a saber mais sobre o lifestyle mediterrâneo e planeie e prepare receitas saudáveis e rápidas para o dia a dia. Repare que pode começar a qualquer altura este regime alimentar, mas no Verão, a frescura dos alimentar dá-lhe a vontade necessária para continuar esta busca do que é saudável para si e para os seus.

A dieta mediterrânica teve a sua origem nos países banhados pelo mar Mediterrâneo.

Este padrão alimentar começou a ser descrito nos anos 50 e 60 do Século XX, sobretudo à luz do que se praticava em Creta e em outras regiões da Grécia e no sul de Itália.

A palavra “dieta” deriva do termo grego “diaita” que significa estilo de vida equilibrado. A dieta mediterrânica é precisamente isso: um estilo de vida marcado pela diversidade.

Assenta também na parte cultural, enraizada por estas paragens e reflete-se ainda nos próprios costumes das pessoas.

Porque somos o que comemos, embarque nesta jornada para saber mais sobre a Dieta Mediterrânica e os alimentos chave que poderá ingerir e adotar no seu quotidiano. Vai ver o quão fácil é comer bem e sentir-se mais saudável.

 

O Que É A Dieta Mediterrânica?

Comecemos então pelo início. A nutrição mediterrânea varia de acordo com o país e a região, mas em geral é rica em vegetaisfrutas, legumesnozesfeijãocereaisgrãospeixes e gorduras insaturadas, como o azeite. Tradicionalmente inclui uma baixa ingestão de carne e laticínios.

Peixes e aves são mais comuns do que carne vermelha, assim como alimentos à base de plantas e minimamente processados.

O vinho pode ser consumido em quantidades moderadas, geralmente com as refeições, onde a fruta é uma sobremesa comum em vez de doces.

Ano após ano, a dieta mediterrânica é apontada como uma das mais saudáveis ​​por organizações de saúde, DGS e nutricionistas por ser saudável, variada e fácil de seguir e adotar.

Classificada como Património Mundial e Imaterial da Humanidade pela UNESCO, a Dieta Mediterrânica é um padrão alimentar saudável e em que a mesa se torna um lugar onde gostamos de estar, partilhar.

É um sítio melhor e mais apetecível. Facto é que os melhores momentos, são sempre passados à mesa e em família ou entre amigos.

O padrão alimentar saudável do estilo mediterrâneo:

  • enfatiza o consumo de vegetais, frutas, grãos inteiros, feijão e leguminosas;
  • inclui laticínios com baixo teor de gordura ou sem gordura, peixes, aves, óleos vegetais não tropicais e nozes, e ainda
  • limita a adição de açúcares, bebidas açucaradas, sódioalimentos altamente processados, hidratos de carbono refinados e gorduras saturadas.

Neste tipo de dieta dá-se preferência à água às refeições, sendo possível complementar esta bebida com um copo pequeno de vinho tinto.

Chás, infusões e limonadas são bebidas ingeridas ao longo do dia, tal como a água, sempre que possível sem a adição de açúcar ou adoçante.

Na cozinha, as receitas tradicionais são bastante respeitadas na dieta mediterrânica. E o que significa isto? Que o objetivo é preservar ao máximo as propriedades nutricionais dos alimentos.

Os cozidos, as caldeiradas, os ensopados e as sopas são os métodos de confecção alimentar prevalecentes.

Os molhos são abundantes neste padrão alimentar, sempre constituídos por alimentos naturais e não industrializados.

Muitas das receitas da dieta mediterrânica têm séculos de existência. São transmitidas ao longo de várias gerações, com poucas mudanças nos ingredientes e no método de confecção, porque se a refeição é vencedora, não há necessidade de mudança.

Dado que os produtos e ingredientes utilizados na dieta mediterrânica são basicamente locais e sazonais, este padrão alimentar é o que mais respeita a também a natureza e os seus ciclos.

Têm-se em conta os solos, sem a utilização dos mesmos com culturas abusivas ou intensivas, bem como a vida existente nos mares, sem pescas excessivas ou que coloquem em causa as espécies e a sua continuidade.

A biodiversidade não é explorada em excesso, tendo, consequentemente, pouco impacto ambiental.

Para além disso, esta dieta aproveita ao máximo os recursos naturais sem os sobrecarregar, contribui para a segurança alimentar e promove a sustentabilidade.

O modelo alimentar mediterrâneo pode desempenhar um papel relevante na prevenção de doenças cardíacas e na redução de fatores de risco como obesidade, diabetes, colesterol alto e pressão alta.

 

Como Deverá Fazer?

Está com dúvidas sobre como fazer ou o que comer na dieta mediterrânica? Não há problema, nós ajudamos e tentaremos esclarecer todas as questões que tem em mente.

Essencial é basear a maioria de suas refeições nos seguintes alimentos. Tome nota:

Vegetais: tomates, brócolos, couve, espinafre, cebola, couve-flor, cenoura, couve de bruxelas, pepino, etc.

Frutas: maçãs, bananas, laranjas, peras, morangos, uvas, tâmaras, figosmelões, pêssegos, etc.

Nozes e sementes: amêndoas, nozes, nozes macadâmia, avelãs, castanhas de caju, sementes de girassol, sementes de abóbora, etc.

Legumes: feijão, ervilha, lentilha, leguminosas, amendoim, grão de bico, etc.

Tubérculos: batata, batata-doce, nabo, inhame, etc.

Grãos integrais: aveia integral, arroz integral, centeio, cevada, milho, trigo sarraceno, trigo integral, pão integral e massas.

Peixes e frutos do mar: salmão, sardinha, truta, atum, cavala, camarão, ostras, amêijoas, caranguejo, mexilhões, etc.

Aves: frango, pato, peru, etc.

Ovos: Ovos de galinha, codorniz e pato.

Laticínios: queijo, iogurte, iogurte grego, etc.

Ervas e especiarias: alho, manjericão, hortelã, alecrim, sálvia, noz-moscada, canela, pimenta, etc.

Gorduras saudáveis: azeite virgem extra, azeitonas, abacate e óleo de abacate.

Conhecidos os ingredientes essenciais, há que pensar em receitas para poder adotá-los e combiná-los as vezes que quiser. Mais à frente, dar-lhe-emos algumas sugestões.

 

Que Passos Devo Seguir Para Adotar Esta Prática?

A Clevermeals cá está para ajudar novamente! Siga os próximos passos e serão mesmo “meio caminho andado” para alcançar o objetivo a que se propõe. 

  • Faça três refeições principais e não salte nenhuma delas. O trabalho não é desculpa e poderá também optar por levar marmitas e fazer uma refeição mais rápida. A disciplina e preparação são peças chave para este processo. 

 

  • Ingira muita água. Sugere-se que um adulto deva beber cerca de 1l e meio a 2l diários. Se for praticante de atividade física e dependendo das condições climáticas e pessoais, nomeadamente a sua condição física, a quantidade de água é também variável. O importante aqui é não esquecer de hidratar. Pode até instalar uma aplicação no seu telemóvel que o sinaliza para o próximo copo que deve beber. As vantagens da água no nosso organismo são inúmeras. Caso não goste de beber água, opte por chás frios ou outras infusões. Quanto ao vinho, pode beber, mas modere o seu consumo; 

 

  • Produtos da horta, nunca são demais. Faça refeições acompanhadas por saladas abundantes e ricas de cores;

 

  • Tempere tudo com azeite e esquece o sal. Dê preferências às múltiplas ervas aromáticas para incrementar os seus pratos;

 

  • Faça snacks ao longo do dia, ingerindo fruta ou frutos secos, como por exemplo: nozes, sementes, figos secos, avelãs ou amêndoas. Todos eles têm um elevado teor nutricional e irão saciá-lo;

 

  • Regra simples: pescado duas ou mais vezes semanais, carnes vermelhas uma ou duas vezes. Invista ainda nas mais variadas leguminosas, como grão, feijão, lentilhas ou ervilhas;

 

  • Sopa, a nossa melhor amiga. Porque se confeccionam facilmente e são uma fonte de nutrientes fantástica, poderão sempre ser uma solução para uma refeição rápida. 

 

10 Princípios Da Dieta Mediterrânica 

Sabemos que uma alimentação saudável deve ser completavariada e equilibrada, proporcionando a energia adequada e o bem estar físico ao longo do dia.

Alimentos ricos em fibra como legumesfrutas, cereais e leguminosas, vitaminas, sais minerais e com baixo teor de gordura devem ser os alimentos base de uma alimentação saudável.

Nos dias de hoje, o padrão alimentar mediterrânico é considerado um modelo alimentar de referência a nível mundial para a promoção da saúde e prevenção da doença. Conheça aqui os princípios base da Dieta:

  1. Frugalidade e cozinha simples, tendo como base as preparações que protegem os nutrientes, como as sopas, os cozidos, os ensopados e as caldeiradas
  2. Elevado consumo de produtos vegetais (produtos hortícolas, frutas, cereais pouco refinados, leguminosas secas e frescas, frutos secos e oleaginosos
  3. Consumo de produtos vegetais produzidos localmente, frescos e sazonais
  4. Azeite como principal fonte de gordura na base dos cozinhados
  5. Consumo moderado de lacticínios e produtos daí derivados, como o queijo e iogurte
  6. Utilização de ervas aromáticas ou outros condimentos, em detrimento do sal, como já mencionado;
  7. Consumo frequente de peixe e baixo de carnes vermelhas
  8. Consumo moderado de vinho
  9. Água como principal bebida ao longo do dia
  10. Partilha e convívio entre amigos e família em torno da mesa

 

Benefícios Para A Saúde

A dieta mediterrânica não é apenas uma dieta de perda de peso. Para muitas pessoas é considerado um estilo de vida super saudável, pelas vantagens que traz para o bem-estar de quem a adota e para a prevenção de doenças. Tome nota em tudo o que poderá mudar na sua saúde. 

  • Menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, cancro, diabetes e doenças degenerativas
  • Protege o corpo da aterosclerose e da trombose
  • Comer bem faz bem à saúde no nosso cérebro. Não é mito, é verdade porque adotar uma alimentação mais correta traz vantagens e um impacto positivo à nossa vida
  • Tem mais nutrientes do que os alimentos processados, fornecendo mais nutrientes ao corpo
  • Ajuda a variar mais a alimentação, sendo bom também para o paladar das crianças, fazendo com que seja mais fácil que elas comam legumes, verduras e saladas

Dieta Mediterrânea

 

Dieta Mediterrânea 

Para garantir benefícios numa dieta mediterrânea, é importante que consuma muita água, evite doces e fritos, reduza o consumo de bebidas alcoólicas e equilibre a quantidade de hidratos de carbono, proteínas e gorduras ao longo do dia.

Se possível, tenha acompanhamento e aconselhamento por parte de um nutricionista para garantir que todos as vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo estão a ser consumidos.

Por vezes, podemos ter certos problemas de saúde e existem vantagens na consulta de um especialista que trace um plano mais apropriado e à medida das suas necessidades.

 

E Falando Em Dieta, Quantas Calorias Por Dia Devemos Consumir Mesmo? 

Obviamente que tudo obedece a uma questão essencial nas nossas vidas: equilíbrio.

Quando falamos em calorias, à partida o nome parece assustar-nos, mas a verdade é que sem elas não conseguimos ter energia para realizar as nossas tarefas diárias.

Para as contas “baterem certo”, o nosso consumo diário não deverá exceder ou estar abaixo do desgaste também diário de cada pessoa.

Se existirem oscilações, elas poderão traduzir-se em excesso ou défice de peso.

Outra das questões-chave que devemos falar sempre que abordamos o tema “calorias” (vá lá, não tenha medo) é que mais importante do perder calorias, é fazermos um raciocínio ou exercício contrário: devemos entender quais os nutrientes essenciais para mantermos o nosso organismo equilibrado e saudável. 

Vamos aos números: para que os valores energéticos sejam os aconselhados, os adultos deverão consumir entre 1800 a 2500 calorias diárias.

E é aqui que podemos constatar os abusos que por vezes cometemos. Para exemplo, escolhemos um Hambúrguer, altamente processado, com queijo, bacon e molhos ou maionese.

Vai um palpite para descobrirmos quantas calorias tem? Esclarecemos já que se tratam de cerca de 668 calorias.

Portanto, há que adotar definitivamente um regime mais saudável e que lhe permita estabilidade e essencialmente saúde. 

 

Aliado De Peso: A Atividade Desportiva

A saúde física e mental são imprescindíveis para atingirmos o nosso bem-estar. Obviamente, passam pela adoção de práticas alimentares distintivas, como a Dieta Mediterrânea, mas existe uma melhor amiga em todo este processo: a prática desportiva.

E porque devemos fazer desporto? Porque nos faz bem à saúde mental e física.

Enquanto estamos a desenvolver qualquer modalidade, estamos focados e as preocupações são esquecidas.

Criamos mais uma rotina vencedora no nosso dia. Praticar desporto faz bem à nossa capacidade respiratória, ao sistema cardiovascular, à nossa parte emocional e fortalece músculos e ossos.

Somos mais resistentes quando nos mexemos e tudo isto contribui definitivamente para nos sentirmos mais confiantes, em forma e com uma autoestima mais elevada.

Vai ver que ao olhar para a balança, os resultados irão surpreende-lo, não só porque adota a Dieta Mediterrânea, mas também porque finalmente, há movimento na sua vida.

Quando começamos a ver que funciona, não queremos abandonar este estilo de ser, este novo “eu” que estamos a construir. Já começou a pensar qual a modalidade que está mesmo desejoso de experimentar? 

 

E Os Mais Novos, Como Poderão Ficar Fãs Da Dieta Mediterrânea?

A educação para uma alimentação correta começa pelas escolas, dirão muitos.

E, de facto, sendo este o espaço por excelência onde muitas crianças e jovens passam grande parte do seu tempo, aqui ouvirão certamente falar das rodas dos alimentos, da alimentação mediterrânea e até mesmo da pirâmide da Dieta Mediterrânea, que abordaremos em seguida.

Contudo, se é pai ou encarregado de educação, certamente já pensou quais serão as melhores formas de o ajudar em todo este processo nas suas casas, porque o seu maior objetivo será ter um filho/a saudável, feliz e com valores que leve para a sua vida. 

Como poderá então envolve-los no processo de adoção da Dieta Mediterrânea?

Peça-lhes ajuda no momento em que decide ou planeia as suas refeições e até mesmo durante a confecção das mesmas.

Como já falámos, estas refeições assentam em processos rápidos de execução e, para os mais petizes, será uma festa juntarem-se consigo à cozinha. 

Outro passo interessante: fazer a tal horta ou o espaço na sua varanda dedicado às ervas aromáticas e levá-los a cuidar da rega dos produtos que brotam da terra.

Sentir-se-ão úteis, envolvidos e terão orgulho no momento das colheitas, porque parte do que aparecerá, é fruto do seu trabalho, mesmo que pouco. 

Quanto aos alimentos propriamente ditos, se sabe que os seus filhos nunca experimentaram determinado ingrediente, comece por estratégias de introdução desses mesmos alimentos em sopas ou saladas e questione-os se identificam algum sabor diferente.

Vão ficar curiosos e procurar saber mais. Aproveite a sazonalidade e o que é distintivo de cada época do ano e faça-os provar ainda uma maior variedade e qualidade de bens alimentares. 

Agora, essencial é eliminar mesmo aquilo que não lhes acrescenta e substituir por snacks saudáveis ou fruta.

Sabemos que é mais fácil e com os dias de hoje, irmos ao supermercado e comprarmos este ou aquele doce, mas fuja a essas tentações e faça as suas próprias barritas em casa, a granola ou introduza nos lanches dos miúdos mais fruta fresca e da época. 

Não se esqueça também e uma vez que já abordámos previamente o tema das calorias, que para garantirmos um combate à obesidade infantil, há que estar verdadeiramente atento àquilo que eles ingerem e às suas proporções. 

Assim, segundo a Direção Geral de Saúde, uma criança de 7 anos, por estimativa, poderá ingerir diariamente cerca de 1700 calorias.

Obviamente, tudo isto varia consoante a atividade física praticada, a idade, o sexo e a própria constituição da criança e condição de saúde.

O desporto continua a ser um aliado determinante também para eles. Pergunte ao seu filho qual a modalidade que gostaria de experimentar e procure que a palavra sedentarismo não faça parte do seu glossário. 

Nos tempos que correm, a expressão “Corpo são em mente sã”, nunca fez tanto sentido e a atividade física, aliada à alimentação disciplinada são ferramentas chave para que a parte emocional funcione bem. 

Apostando na variedade, na sazonalidade, na descoberta de novos sabores e na adoção de práticas sustentáveis onde eles também se sintam verdadeiramente integrados e parte de uma atividade do quotidiano, fá-los ter consciência desde pequenos do que deverá ser melhor para a sua saúde e para o seu bem-estar.

Serão, no futuro, jovens responsáveis e adultos conscientes e certamente verão na Dieta Mediterrânea uma fonte de opções imprescindíveis. 

 

 

Pirâmide Da Dieta Mediterrânea

A pirâmide da Dieta Mediterrânica funciona como um bom guia para a promoção de estilo de vida saudável, onde se privilegia o consumo de alimentos de diversos grupos, dando especial importância às proporções e frequência de ingestão diária.

 

Pirâmide da dieta mediterrânea

 

pirâmide da Dieta Mediterrânica funciona como um bom guia para a promoção de estilo de vida saudável, onde se privilegia o consumo de alimentos de diversos grupos, dando especial importância às proporções e frequência de ingestão diária.

A pirâmide da Dieta Mediterrânica assenta nos princípios de um estilo de vida saudável, em que se privilegia a atividade física diária, o convívio e em oposição, o descanso adequado para cada indivíduo, a utilização de alimentos tradicionais e ingredientes sazonais, confecionados através de práticas culinárias simples, mas feitas com dedicação e respeito pelos alimentos, assentando assim numa base de sustentabilidade e ecologia.

As orientações alimentares presentes nesta pirâmide dividem-se segundo a frequência diária, semanal ou ocasional.

Os alimentos a incluir em todas as refeições principais e que constituem a base da pirâmide são os de origem vegetal, como os legumes e fruta.

Estes são fontes de vitaminas, minerais, fibra, entre outras substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo.

Juntam-se ainda os cereais, de preferência na sua versão integral e o azeite.

Diariamente devemos ainda privilegiar o consumo equilibrado de lacticínios, frutos secos e sementes e também das ervas aromáticas, importantes fontes de cheiros e sabores e grandes substitutos no sal na culinária.

Semanalmente são ainda recomendados os consumos de leguminosas secas, peixe, ovos, carnes brancas e vermelhas e de batata.

Finalmente, o consumo de doces, deverá ser remetido para dias especiais, sobretudo os festivos.

Entende-se bem o porquê, dado que os mesmos são ricos em gorduras e açúcares que estão diretamente relacionados com o aumento de peso.  

No que respeita às bebidas, a água e as infusões/ chás são a base da hidratação.

Quanto aos segundos poderão ser de cidreira, limão, camomila, entre outros. É também referido o vinho, sobretudo tinto, em pequenas quantidades e apenas ingerido pelos adultos.

 

Dieta Mediterrânea Receitas

Veja as nossas sugestões de receitas mediterrâneas simples para o dia a dia e inspire-se com refeições saborosas e nutritivas, ideais para quem não quer perder tempo na cozinha.

As propostas de hoje além de práticas e muito diferentes entre si, estão cheias de nutrientes saudáveis e de muito sabor.

 

Como podemos assegurar a preservação da Dieta Mediterrânica?

Sendo este regime considerado Património Mundial e Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas, é urgente preservá-lo para que as gerações futuras possam ter contato com esta forma de estar e viver.

E como conseguimos garantir isso mesmo? A recolha de receitas tradicionais junto dos familiares mais velhos e a redação ou gravação das mesmas em meios tecnológicos que possam permanecer no tempo, perpetua a gastronomia mediterrânea.

É também um excelente momento de partilha. Outra forma é a educação para esta mesma cultura gastronómica e isso pode acontecer quando começamos pela escola e pela educação na infância.

São necessárias medidas neste sentido para serem criados hábitos salutares alimentares que garantam a preservação desta dieta, mas também a saúde das próximas gerações.

Quando se formam os mais novos, acaba por haver envolvimento de toda a comunidade escolar: pais, professores e restante pessoal e é assim que se dá a transmissão da riqueza deste tipo de Dieta.

Por último, surge algo que podemos todos fazer: a criação de pequenas hortas ou pomares. Para quem tem moradia e terreno, poderá plantar algumas árvores de fruto e outros vegetais.

Para quem está mais limitado em termos de espaço, poderá sempre desenvolver um pequeno jardim de ervas aromáticas.

Quando criamos ligação com aquilo que produzimos, há o tal respeito pelos ciclos dos produtos naturais e sabemos aquilo que estamos a comer.

 

Dieta Mediterrânea | Receitas

Veja as nossas sugestões de receitas mediterrâneas simples e bem fáceis para o quotidiano e inspire-se com refeições saborosas e nutritivas, ideais para quem não quer perder tempo na cozinha e para quem tem vidas cheias, frutos dos tempos que vivemos.

As propostas de hoje, além de práticas e muito diferentes entre si, estão cheias de nutrientes saudáveis e de muito sabor.

 

Bowl de Açaí Caseiro 

Receita Dieta Mediterrânica

Comece o dia com um superalimento, cheio de antioxidantes e nutrientes, além do sabor refrescante que este Bowl de Açaí Caseiro tem.

A tigela é carregada com coberturas de frutas, granola, coco e manteiga de amêndoa. Saudável e bem deliciosa, que certamente irá dar-lhe energia para toda a manhã, sem a necessidade de snacks extra.

 

Wraps de Atum e Abacate

Alimentação Saudável

Estes Wraps de Atum e Abacate estão prontos em cima da mesa em menos de 15 minutos e levam apenas 5 minutos de preparação.

Repletos de abacate com atum picante, cheios de sabores, são uma ótima opção de Verão, quando desejar uma refeição leve e refrescante, até mesmo para levar a um pic-nic com amigos ou a uma ida à praia.

 

Salada de Frango com Abacate, Mostarda e Mel

Salada de Frango Dieta Mediterrânica

Refrescante, doce e salgada, tudo ao mesmo tempo! Temos aquela sensação agridoce à primeira colherada. Esta Salada de Frango com Abacate, Mostarda e Mel apresenta combinações surpreendentes numa bowl com um toque de alho, bacon crocante, fatias de abacate, tomate e cebola vermelha.

Experimente esta salada e reúna os amigos para um almoço saudável e feliz de Verão.

 

Salmão Assado com Salada de Feijão Verde Esmagado

salmão Dieta Mediterrânica

Experimente esta receita de Salmão Assado com Salada de Feijão Verde Esmagado.

O nosso truque de esmagar e marinar os grãos suaviza a sua textura e aromatiza ao mesmo tempo, por dentro e por fora.

A salada de feijão verde cru é um acompanhante crocante perfeito para uma refeição de Verão! Absolutamente irresistível! 

 

Frango Assado com Grão de Bico e Cominhos

frango Dieta Mediterrânica

Este Frango Assado com Grão de Bico e Cominhos é um maravilhoso jantar sem glúten para uma noite saudável e bem nutrida. Combina frutas cítricas e picantes marinadas com mel e grão de bico.

Sinta-se à vontade para adicionar verduras cozidas no vapor ou quinoa cozida. Mais saudável e delicioso, apostamos não ser possível!

 

Resumindo…  

Embora não haja uma dieta mediterrânea definitiva, a alimentação mediterrânea é geralmente rica em alimentos vegetais saudáveis (ricos em proteína vegetal) ​​e relativamente pobre em alimentos de origem animal, mudando o foco para peixes e frutos do mar.

Abrace a sua herança mediterrânea e beneficie da nossa excelente localização geográfica, do sol, do mar e da magnífica e diversa base nutricional que temos ao nosso dispor.

As nossas origens acabam por constituir o sucesso desta dieta e se tiver lá em casa, algumas receitas das avós ou das tias mais experientes, ponha o avental e comece a mágica arte de cozinhar.

Cada receita encontrada constituirá um verdadeiro tesouro de sabores e sabores, mas também carregará um peso emocional absolutamente importante para si.

E quanto a cozinhar, é inspirador, renovador e ao mesmo tempo de tudo isto, estará a melhorar a sua vida, pondo em marcha a adoção de uma dieta milenar, nutritiva e saudável. 

Ajude também os seus filhos, porque como diz o ditado “É de pequenino…”. A educação alimentar comece também entre portas e se lhes der, desde cedo, as ferramentas certas para uma alimentação eficaz e saciante, eles irão sempre procurar os ingredientes mais saudáveis em detrimento dos snacks cheios de açúcar e gorduras, que dão sim uma falsa sensação de plenitude e que dão ao corpo uma falsa energia.  

Inspire-se nas nossas sugestões e use e abuse dos melhores conteúdos saudáveis e das ferramentas Clevermeals. 

⚡ Quer saber mais sobre esta tribo alimentar? Leia o nosso artigo Dieta Mediterrânea.

⚡ Para conhecer melhor a fruta e os legumes da época, leia o nosso artigo Verão: Guia da Alimentação Sazonal

⚡ Aproveite o Verão para emagrecer saudavelmente veja o nosso artigo Receitas Saudáveis.

 

💡 Dica 

As ferramentas digitais Clevermeals – Livro De Receitas DigitalPlano Semanal Automático e a Lista de Compras Inteligente foram desenhadas para organizar a sua alimentação de forma inteligente e sustentável. 

Registe-se e junte-se aos milhares de utilizadores Clevermeals que já poupam tempo e reduzem o desperdício. 

Vai ver que a sua carteira e o ambiente agradecem!

Dieta Mediterrânica

 

 

Artigos relacionados

Receitas Saudáveis

Receitas Saudáveis

Todos precisamos de inspiração para uma alimentação saudável, por...

Receitas Vegan

Receitas Vegan

Receitas Vegan saudáveis e rápidas para o dia a dia. Planeie e prepare Receitas Vegan e tenha uma alimentação equilibrada.