O ensino doméstico e individual têm ganho cada vez mais adeptos em Portugal, fique a par das vantagens e desvantagens desta tipologia de educação.

O ensino em Portugal tem vindo a alterar-se significativamente. Nos últimos anos, o ensino doméstico tem tido cada vez mais adeptos entre as famílias portuguesas.

No sistema educativo português existem modalidades de ensino que asseguram o cumprimento da escolaridade obrigatória, permitindo o prosseguimento de estudos a alunos, que, por razões de natureza diversa, se encontram impedidos de frequentar uma escola, nomeadamente, o ensino doméstico e o ensino individual.

Estas duas modalidades educativas  são regulamentadas e referentes ao  ensino básico e secundário, tendo em vista o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória

Ensino Doméstico

Ensino Em Casa

O ensino em casa refere-se à educação das crianças e jovens no seu domicílio, fora de um ambiente escolar privado ou público.

Esta modalidade já existia, mas a inesperada e repentina pandemia por COVID-19 fez com que esta fosse uma opção para muitas famílias portuguesas.

Para além dessa medida imposta pela exigência do momento, os pais tendem a querer educar os seus filhos fora das instituições de ensino formal, também pelo aumento das crenças sobre métodos de aprendizagem alternativos e personalizados que dificilmente poderiam ser oferecidos em escolas consideradas “regulares”.

As razões pelas quais as famílias escolhem o lar para local de ensino, são bastante únicas e diversas , mas algumas das razões mais comuns que conduzem as famílias à decisão incluem:

  • Episódios de bullying na escola
  • Necessidades educativas não satisfeitas na escola
  • Preocupações com a segurança escolar
  • Desejo de incutir uma visão específica do mundo e da sociedade
  • Maior flexibilidade de horário
  • Mobilidade profissional dos pais ou cuidadores diretos

Segundo o Decreto-Lei n.º 152/2013, de 4 de Novembro, o  ensino individual é aquele que é ministrado, por um professor habilitado, a um único aluno fora de um estabelecimento de ensino, e o ensino doméstico como aquele que é lecionado, no domicílio do aluno, por um familiar ou por pessoa que com ele habite sendo também ele licenciado.

A responsabilidade pelo percurso formativo dos alunos em ensino doméstico e em ensino individual é do respetivo encarregado de educação, ou do próprio, quando maior.

Os alunos abrangidos pelo ensino doméstico e pelo ensino individual estão sujeitos à avaliação e à certificação das aprendizagens, segundo o que está previsto no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Esta pode ser uma decisão difícil de tomar, e  por isso, pode ser bastante útil saber as principais vantagens e desvantagens do ensino em casa. 

Vantagens Do Ensino Em Casa

Aprender Ao Seu Ritmo

Este tipo de ensino permite uma adaptação ao ritmo de cada aluno o que facilita bastante o processo de ensino-aprendizagem. O aluno assim consegue gerir melhor o seu tempo e ganhar responsabilidade.

Liberdade De Aprendizagem

A aprendizagem em casa respeita o ritmo de cada criança/jovem, dando a liberdade para a mesma escolher os conteúdos e a forma de como quer estudar. Este poder de escolha, ainda que orientado pelo encarregado de educação, permite também uma maior flexibilidade para organizar o estudo e atividades extracurriculares.

Evitar Perigos Da Escola

Com a permanência da criança ou jovem no domicílio, não existe exposição dos respetivos aos perigos do ambiente escolar e do relacionamento interpessoal, procurando preservar a autoestima e autoconceito, não sendo também sujeitos à pressão social , bullying, indisciplina, entre outros.

Mobilidade Geográfica Dos Pais e Cuidadores

Esta modalidade de ensino é sem dúvida uma mais-valia para pais que, regularmente, necessitem de se ausentar da sua residência permanente, sem com isso prejudicarem os estudos ou a dinâmica familiar. Para os pais que têm folgas rotativas ou horários noturnos, o ensino doméstico também se torna uma boa opção, pois permite passar mais tempo de qualidade em família.

Espírito Crítico

No ensino doméstico, há uma grande estimulação da criatividade e dinamismo da criança/jovem. Aqui é enfatizada a aprendizagem pela descoberta, experiência e espírito crítico.

Desvantagens Do Ensino Em Casa

Dificuldades Nas Matérias/Disciplinas

As dificuldades vão aumentando à medida em que se vai avançando nos anos escolares. É normal os encarregados de educação sentirem dificuldades em explicar determinados conteúdos e depararem-se com matérias onde o recurso de pesquisa poderá ser bastante elevado. Caso aconteça, o cuidador deve procurar ajuda a um centro de estudo ou a um professor que conheça.

Integração Numa Escola Regular Após Ensino Doméstico

Caso haja necessidade ou o interesse de integrar a criança/jovem numa escola regular depois de um período em ensino doméstico, a sua adaptação poderá ser difícil, uma vez que o contexto e as regras de aprendizagem poderão ser bastante díspares das já conhecidas. Para além disso, a socialização e pressão social inerente ao contexto poderão acarretar algumas barreiras tanto a nível pessoal como académico.

Socialização

Não frequentando a escola diariamente, as oportunidades de socialização ficam bastante reduzidas, uma vez que, durante o dia, os eventuais vizinhos ou familiares que a criança/jovem possam ter da sua faixa etária, frequentam outros espaços educativos. Ainda assim, os pais com crianças em ensino doméstico procuram muitas vezes inscrevê-los em atividades extracurriculares, como desporto, música, informática, línguas, entre outros.

Auto-Regulação Da Aprendizagem

Para se frequentar ensino doméstico, e contrariamente ao que muitas pessoas pensam, é necessário ritmo, disciplina e auto-regulação. É necessário não esquecer que, apesar de toda a liberdade inerente a esta modalidade educativa, há exames obrigatórios para realizar no final de cada ciclo, pelo que a criança/jovem poderá não estar convenientemente preparada se não houver um guia condutor e regulação no processo de aprendizagem em casa.

Limitação Na Aquisição De Conhecimentos Com Um Tutor

A aprendizagem está, de um modo geral, limitada à visão e opinião do tutor/cuidador, havendo falta de um conhecimento mais abrangente e coletivo, isto é, aquilo que podemos aprender com outros colegas e professores.

Resumindo…

O ensino doméstico e individual têm ganho cada vez mais adeptos em Portugal. Estas modalidades educativas visam dar resposta às famílias que, por razões de natureza pessoal ou de mobilidade profissional, pretendem assumir uma maior responsabilidade na educação dos seus filhos ou educandos, optando por desenvolver o processo educativo fora do contexto escolar formal e tão conhecido por todos. Para ficar a saber mais sobre estas modalidades de ensino, espreite a publicação e fique a par das vantagens e desvantagens desta tipologia de educação.

⚡ Fique a saber mais sobre como pode ocupar o tempo dos seus filhos com o artigo Atividades Extracurriculares

⚡ Fique a conhecer a importância dos livros nas crianças, leia o artigo Leitura Infantil.

truques-familia-clevermealsTruques Prá Família é um projeto de Sofia Rodrigues. Enfermeira de profissão, tem percorrido outros caminhos na área da educação, em estreita relação com as crianças e as suas famílias, dentro e fora do contexto clínico. O foco é a educação positiva, saúde escolar e boas práticas que direcionem para os hábitos de vida saudável.