Chama-se slow fashion, a moda sustentável que se baseia na preservação do meio ambiente em todas as suas etapas de produção, procurando, reduzir o impacto ambiental.

Slow fashion ou fast fashion? Quantas peças de roupa realmente precisamos? Já pensou nisso? Se está a tentar reduzir o consumo de fast fashion e quer apostar num consumo consciente, a resposta é a Slow Fashion ou Moda Sustentável!

O mercado da moda é caracterizado pelo curto ciclo de vida dos produtos, porque a cada estação são apresentadas novas peças, fazendo com que os produtos da estação anterior, sejam descartados por não estarem mais “na moda”.

A indústria da moda é uma das que mais poluem o meio ambiente, desde as etapas de fabricação dos produtos até o seu descarte.

Devido a este problema, surgiu então a necessidade de procurar alternativas para que este setor continue a produzir, mas sem impacto ambiental.

Desde da etapa de produção de tecidos ao consumo desenfreado e descarte de peças usadas, temos extraído grandes quantidades de recursos naturais não renováveis, poluindo cada vez mais o meio ambiente.

O Que É A Moda Sustentável?

O mercado da moda fast fashion é caracterizado pelo curto ciclo de vida dos produtos, porque a cada estação são apresentadas novas peças, fazendo com que os produtos da estação anterior, sejam descartados por não estarem mais “na moda”.

Segundo a Environmental Protection Agency, a indústria têxtil é uma das que mais poluem o meio ambiente, desde as etapas de fabricação dos produtos até ao seu aterro.

Além disso, este sistema fomenta a desigualdade sociocultural, utilizando postos de trabalho sazonais para manter o custo da produção baixo.

Devido a este problema, surgiu a necessidade de procurar alternativas para que este setor continue a produzir, mas sem impacto ambiental.

A moda sustentável é baseada na preservação do meio ambiente em todas as suas etapas de produção, procurando, por exemplo, reduzir a quantidade de poluentes usados na fabricação dos produtos e minimizando a extração de matérias-primas da natureza.

Existem várias maneiras pelas quais a moda pode ser sustentável, mas é importante ter em consideração os aspetos sociais, económicos e ambientais.

A escolha das matérias-primas é um ponto importante da moda sustentável.

Neste caso, o ideal é que sejam utilizadas fibras biodegradáveis e produzidas de modo sustentável, sem o uso de pesticidas ou outros produtos tóxicos.

O fabrico de tecidos a partir de fibras sintéticas como o poliéster, a viscose e o nylon necessitam de uma grande quantidade de produtos químicos que poluem o meio ambiente.

Já os tecidos naturais, como a lã, seda e algodão, não necessitam de tantos produtos químicos durante o seu processo de fabricação.

Substituir o algodão comum, por algodão orgânico é uma forma de reduzir a poluição.

Pode-se também optar pela utilização de fibras recicladas, provenientes dos resíduos da própria produção ou dos resíduos pós-consumo, e de fibras e outras matérias-primas de qualidade, que garantem uma maior durabilidade do produto e evitam que este seja descartado rapidamente.

Outras práticas importantes para integrar moda e sustentabilidade são:

  • Uso eficiente dos recursos hídricos, tanto no fabrico dos produtos como no cultivo da matéria-prima
  • Utilização de corantes naturais
  • Redução do desperdício dos tecidos durante as etapas de corte e costura
  • Respeitar os direitos e garantir o bem estar dos trabalhadores
  • Priorizar a produção em pequena escala e não a produção em massa

Na moda sustentável, começam a surgir diversas tendências que defendem o consumo consciente e ecológico. Fique a conhecer melhor quais são.

Moda Ética

A moda ética tem em consideração todo o impacto da dimensão sociocultural e ambiental inserida na produção de um produto.

O conceito ganhou destaque em 2004, com o Ethical Fashion Show, evento e manifesto realizado em Paris.

O movimento questiona a exploração de funcionários e a produção em economias de terceiro mundo em que a mão de obra é mais barata e não há regularização definida para as condições de trabalho.

Moda Ecológica

Nesta tendência, a moda ecológica reduz o consumo de recursos e são escolhidos materiais e processos que diminuam o impacto ambiental durante o seu ciclo de vida.

Desta forma, utilizam o uso de tecidos de fibras orgânicas e métodos de produção que minimizem a contaminação ambiental, evitando ao máximo o uso de produtos químicos poluentes como os corantes sintéticos.

Zero Waste Fashion

O conceito de zero waste fashion pressupõe uma produção de têxtil e de acessórios que geram pouco ou nenhum resíduo no seu fabrico, eliminando o desperdício.

Além disso, reutilizam os retalhos para fazer detalhes de peças e escolhem padrões que utilizem de forma eficiente a totalidade do tecido.

Upcycle

Upcycle é uma tendência que transforma objetos no fim de vida útil em produtos novos.

A utilização de garrafas de plástico e câmaras de ar de pneus para a confeção de artigos de moda é um exemplo desta tendência que tem crescido nos últimos anos.

Slow Fashion

O termo ficou conhecido depois de ser muito utilizado em blogues de moda e artigos na internet. Inspirado no conceito de “slow food”, originário na Itália nos anos de 1990, o slow fashion adaptou alguns pontos para o âmbito da moda.

Em oposição ao fast fashion, o Slow Fashion surgiu como uma alternativa socioambiental mais sustentável no mundo da moda.

A prática do slow fashion preza pela diversidade, prioriza o local em relação ao global, promove consciência socioambiental e ainda contribui para a confiança entre produtores e consumidores.

Além disso, pratica preços reais que incorporam custos sociais e ecológicos e mantém sua produção entre pequena e média escalas.

Slow Fashion Para O Verão

Numa era de constantes mudanças, já deve ter notado no crescimento da procura por peças sustentáveis.

São cada vez mais as marcas de moda que se assumem como éticas e sustentáveis.

Em Portugal já existem marcas de swimwear, com biquínis e fatos de banho de alta qualidade, feitos a partir de materiais recicláveis.

Há modelos para todos os gostos e feitios, dos mais básicos aos mais fashion, fique a conhecer a nossa seleção 5 marcas de biquínis e fatos de banho amigos do ambiente.

Conscious The Label

Conscious Label Moda Sustentável

A marca de biquínis Conscious Swimwear nasceu pelas mão da Joana Silva onde é possível comprar uma peça consciente e ética e com uma qualidade premium sem deixar de se preocupar com o ambiente.

O tecido dos biquínis é feito a partir de plástico recolhido dos oceanos e a partir daí é confecionado por costureiras de forma controlada para aproveitar cada centímetro e não haver excedentes.

Voke

Voke Moda Sustentável

A Voke, desde 2020 que afirmam que a maior tendência de todas é a sustentabilidade. Com o mote “o lixo pode ser sexy?”, a Voke Swimwear lançou uma coleção de biquínis e fatos de banho feitos a partir de materiais sustentáveis como redes de pesca e outros resíduos de nylon, abandonados nos oceanos.

Para cumprirem este objetivo, Inês Franco e Sofia Charola, as fundadoras da marca, escolheram fabricar produtos com consciência de forma a reduzir o impacto ambiental.

Papua Beachwear

Papua Beachwear Moda Sustentável

A marca, criada em 2012 por Marta Santos e Nuno Leitão, está cheia de padrões exóticos e peças com designs mais arrojados, inspirados em obras de arte, no desporto e em praias tropicais.

A Papua Beachwear foca-se na na preservação e valorização do capital natural e na redução de desperdícios em toda a cadeia de valor.

Além disso, todos os produtos enviados são embalados em materiais 100% reciclados ou orgânicos.

Tuhkana Swimwear

Tuhkana Moda Sustentável

Comprar menos mas com mais qualidade é o apelo que a marca portuguesa Tuhkana Swimwear faz aos consumidores juntamente com o lançamento da mais recente coleção de fatos de banho e biquínis sustentáveis.

Rute Ribeiro Martins fundadora da marca, defende que a moda e a responsabilidade ambiental podem coexistir.

Todas as peças produzidas são feitas com um fio biodegradável, para que se estas acabarem no lixo se degradem entre 2 a 5 anos.

Kalimera Collection

Kalimera Moda Sustentável

Sara Arrais, fundadora da marca, Kalimera Collection aposta na sustentabilidade e na diversidade.

Tantos os modelos de fato de banho como biquíni, foram pensados para ter um de design minimalista, confortável e não deixarem marcas de bronze.

Todas as peças são resistentes ao cloro e aos óleos bronzeadores e ainda protegem contra os raios ultravioleta.

Agora que já conhece estas 5 marcas de moda sustentável, descubra a mais recente marca de sapatos vegan e sustentável que está a fazer furor no Instagram.

Sapatos Vegan: LENNA

Lenna Moda Sustentável

Podem fazer lembrar as alpercatas, mas são definitivamente sapatos!

Orgulhosamente feitos à mão em Portugal, com materiais sustentáveis ​​e sem sofrimento animal, os Lenna têm um design único, com uma vasta gama de cores disponíveis tanto em sola alta como sola rasa.

Esta nova marca portuguesa vegan e sustentável criada por Nuno Cordeiro, Mário Garcia Ribeiro e João Glória foi lançada há menos de um mês.

Afirmam que o seu objetivo, era criarem um projeto que juntasse uma estética de calçado única a um propósito maior: minimizar a pegada ecológica da indústria da moda.

Os Lenna foram pensados para dia e noite, festa ou praia, para usar numa viagem de negócios ou numas férias de Verão.

Todos os modelos são confecionados à mão no norte de Portugal e são feitos de materiais como o algodão orgânico e a juta e as etiquetas são feitas de desperdícios de tecido e os restos de sola são triturados e reutilizados.

Relativamente ao nome da marca, optaram por LENNA por ser fácil de dizer em qualquer língua e por resumir a mensagem, “Led by Nature”, ou “guiada pela natureza”.

Por fim, por cada par de sapatos vendido, vão contribuir para ajudar o planeta.

Os amigos fizeram parcerias com cinco associações solidárias e, por cada venda, vão doar uma percentagem para apoiar as suas causas. São elas a Oceanos Sem Plástico, a Zero Waste Lab, a ANEFA, a SOS Animal e a Quercus.

A melhor parte é que os clientes podem escolher a causa que querem ajudar, seja para limpar plásticos das praias portuguesas, recolher beatas das ruas, plantar uma árvore, alimentar um gato abandonado, ou criar uma maternidade para peixes em vias de extinção.

O tamanhos vão do 36 ao 46 e existem dois modelos de Lennas, com sola alta ou baixa. São todos unissexo e têm 12 cores disponíveis, que estão à venda na loja online por 75€.

Resumindo… 

Slow fashion ou fast fashion? Já pensou de quantas peças de roupa realmente precisa?

Slow Fashion! Aposte no consumo consciente e renda-se à moda sustentável este verão.

Descubra 6 marcas portuguesas de moda sustentável com produtos conscientes, tanto na área do comércio justo como também na ética animal.

Quer saber mais sobre moda e sustentabilidade? Leia o nosso artigo: Armário Cápsula.

⚡ Para conhecer mais marcas de roupa e acessórios sustentáveis, leia o nosso artigo Marcas Sustentáveis.

⚡ Viva o verão no sua melhor versão saudável com a Operação Verão Clevermeals: Dieta 30 Dias – Pequeno Almoço.

💡 Dica 💡

As ferramentas digitais Clevermeals – Livro De Receitas DigitalPlano Semanal Automático e a Lista de Compras Inteligente foram desenhadas para organizar a sua alimentação de forma inteligente e sustentável.

Registe-se e junte-se aos milhares de utilizadores Clevermeals que já poupam tempo e reduzem o desperdício.

Vai ver que a sua carteira e o ambiente agradecem!

Funcionalidade Clevermeals