Os efeitos do stress no corpo são grandes alertas para reavaliarmos a forma como estamos a viver.

O stress tem sido associado a muitos problemas de saúde, incluindo obesidade e doenças cardíacas e é um dos grandes males da sociedade atual.

Além das relações interpessoais, conhecidas por normalmente já serem desafiadoras, o trabalho, os estímulos constantes dos media e das redes sociais e o ritmo acelerado da vida são as maiores causas desta doença.

Apesar de nem sempre termos controlo de todos os aspetos que compõem a nossa vida, podemos escolher o que nos tira do sério ou não.

Se fizermos as escolhas erradas, a tendência é ser dominado pelo stress até este se tornar crónico. O stress não afeta apenas o campo emocional, mas também afeta o nosso corpo.

Efeitos Do Stress No Corpo

As pessoas que sofrem de stress, ganham consciência disso apenas quando o físico começa a ser afetado. É também, comum ignorarem os sintomas emocionais por estes serem vistos como fraqueza, desrespeitando as próprias limitações.

Apesar das condições de trabalho desfavoráveis contribuírem para o stress no meio corporativo, as pessoas viciadas em trabalho são mais propensas a desenvolverem o síndrome. Ou seja, precisamos estar atentos aos nossos hábitos, pois eles podem ter um grande papel por trás do stress que sentimos.

  • Enxaquecas
  • Dor no peito ou taquicardia
  • Fadiga
  • Dores no estômago
  • Náuseas
  • Constipações
  • Diarreia
  • Tremores no corpo
  • Insónias
  • Alergias na pele
  • Boca seca
  • Libido sexual reduzido

Como A Respiração Alivia O Stress No Corpo

Certos tipos de exercícios de respiração consciente podem ativar o seu sistema nervoso parassimpático, que inicia a resposta de relaxamento, desacelera a frequência cardíaca, a tensão arterial e a respiração.

Embora a maioria das pessoas, não experimente efeitos de relaxamento imediatos, a maioria relata ter sentido uma sensação de calma e uma redução na sensação de stress após este exercício.

Uma das formas mais simples e eficazes de desacelerar, é através da respiração profunda chamada respiração intencional.

Ao contrário de outras técnicas de respiração, o ênfase aqui é permitir o fluxo natural da respiração inspirando de cima para baixo e expirando de baixo para cima.

Como Praticar Respiração Intencional

  • Sente-se confortavelmente e foque-se a sua respiração natural

Comece por encontrar uma posição confortável, sente-se direita numa cadeira ou deite-se de costas. Comece por focar-se na sua respiração. Observe para onde a respiração flui – parte superior do tórax, parte inferior da barriga, frente, costas ou laterais.

Tente evitar julgamento na forma como está a respirar. Imagine que é um cientista a estudar uma célula ao microscópio, veja se consegue examinar todos os detalhes da sua respiração, um de cada vez, e faça anotações mentais. Observe como está a respirar. É um exercício interessante, vai notar que concentrar-se no ato respirar, diminui a sua frequência respiratória.

  • Coloque as mãos sobre o peito e a barriga

Coloque a mão direita no centro do peito. Coloque a mão esquerda de forma a que o polegar fique abaixo do umbigo. Continue a respirar normalmente e observe se está a respirar mais com a mão direita ou com a esquerda.

Veja se consegue resistir ao impulso de mudar a sua respiração ou torná-la mais profunda. Respire o mais normalmente que puder e observe como é estar no seu corpo, respirando normalmente. Continue pelo menos durante 10 respirações.

  • Sinta o ar a entrar no seu peito

Tente respirar apenas na mão direita que está a descansar no meio da parte superior do tórax. Sem forçar a respiração, veja como é respirar no espaço abaixo da sua mão direita. O que sente? Consegue desacelerar a sua inalação? É difícil ou desconfortável?

Tente perceber o que acontece. Continue a observar durante 10 a 20 respirações. Depois de 10 a 20 respirações, faça algumas inspirações e expirações profundas e retome a respiração normalmente durante um minuto ou mais.

  • Inspire até sentir que o ar preenche a parte inferior dos pulmões

Em seguida, tente respirar apenas com a sua mão esquerda que está a descansar no seu abdômen. Sem forçar a respiração, veja como é a sensação de respirar no espaço abaixo da sua mão esquerda. O que sente? Consegue desacelerar sua inalação ou é desconfortável?

Tente perceber o que acontece. Continue a observar por 10 a 20 respirações. Depois de 10 a 20 respirações, faça algumas inspirações e expirações profundas e retome a respiração normalmente durante um minuto ou mais.

  • Respire a dois tempos, comece pela parte superior e depois a parte inferior

Agora, tente respirar metade da sua inspiração na mão direita, pare durante um ou dois segundos e depois respire o restante no espaço abaixo da mão esquerda e faça uma pausa. Em seguida, expire de baixo para cima, primeiro libertando o ar abaixo da sua mão esquerda.

Depois permitia que a expiração continue de baixo da mão esquerda para a direita, subindo e saindo pelo nariz ou pela boca. Continue com a próxima inalação, primeiro na área abaixo da mão direita e depois na área abaixo da mão esquerda, depois expire de baixo para cima.

Consegue desacelerar sua inalação ou é difícil ou desconfortável? O que sente? Continue a observar durante 10 a 20 respirações. Depois das 10 a 20 respirações, faça algumas inspirações e expirações profundas e retome a respiração normalmente durante um minuto ou mais.

  • Respire fundo

Finalmente, tente respirar profundamente de cima para baixo ao inspirar e de baixo para cima ao expirar, sem fazer pausas. Se possível, veja se consegue desacelerar a expiração para que seja mais longa do que a inspiração.

Se quiser, pode contar 1, 2, 3 e assim por diante para ver o que é mais longo: a sua inspiração ou a expiração. Depois de 10 a 20 respirações, faça algumas grandes inspirações e expirações profundas e retome a respiração normalmente durante um minuto ou mais.

  • Observe como se sente

O exercício foi simples ou difícil? Como se sentiu a respirar lentamente? Como se sente fisicamente? Emocionalmente? Energeticamente? Se quiser, escreva a sua experiência.

Resumindo…

Reserve algum tempo para praticar exercício físico, tenha uma alimentação saudável, durma o suficiente e tente não preocupar-se excessivamente. Experimente estes exercícios de respiração e diga adeus ao stress!

Se quiser saber mais sobre Mindfulness e Stress, leia o nosso artigo Lidar Com o Stress.

Discover Healthy. Get Clever!