O Dia Mundial da Saúde é celebrado hoje, dia 7 de Abril e é habitualmente marcado por atividades de norte a sul do país, que de certa forma relembram a população da importância da vigilância da sua saúde.

Este dia foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que, todos os anos celebra e destaca uma área prioritária de preocupação, salientando sempre a importância dos profissionais de saúde da área em questão.

No ano passado, devido ao início da Pandemia por Covid-19, a OMS fomentou o papel imprescindível dos enfermeiros e outros profissionais de saúde na resposta às necessidades da população, através da prestação de cuidados em plena pandemia.

Este ano, a OMS decidiu celebrar o trabalho dos profissionais de enfermagem em geral e em particular da área obstetrícia, relembrando o papel fundamental que desempenham todos os dias.

dia-mundial-saude-clevermeals-800-600

Mas de uma forma geral, o que é isto de vigilância em saúde? A vigilância em saúde é caracterizada como um conjunto articulado de ações destinadas a controlar os riscos e danos à saúde das populações, incluindo tanto a abordagem individual quanto a coletiva dos possíveis problemas de saúde.

Estas ações fazem parte dos Cuidados de Saúde Primários, onde para além das ações específicas de vigilância da comunidade, também são realizadas ações de caráter individual que também se realizam sob a forma de consultas, acompanhamento telefónico, domicílios e rastreios.

Um dos locais a que todos nós temos acesso a estes cuidados de primeira linha são as Unidades de Saúde Familiar (USF), compostas por diversos profissionais de saúde, nomeadamente médico e enfermeiro de família.

Estas Unidades de Saúde Familiar (USF) têm um papel fundamental na melhoria do nível de saúde dos cidadãos, prestando cuidados de saúde primários personalizados, investindo no futuro da saúde da população, dando importância primordial à saúde preventiva, com garantia de acessibilidade, continuidade e globalidade de cuidados.

Aqui a vigilância da saúde abrange várias áreas, tais como: saúde infantil e juvenil, saúde de adultos, planeamento familiar, saúde materna, vacinação e doenças crónicas como a diabetes Mellitus e a hipertensão arterial. Pode ser realizada de forma presencial no estabelecimento de saúde, em domicílio e por vezes por contacto telefónico.

Pegando nos mais pequeninos e na consulta de vigilância em saúde infantil e juvenil, queria alertar para a importância extrema deste acompanhamento. Esta consulta destina-se à vigilância, promoção da saúde e prevenção da doença das crianças e jovens com idade inferior a 18 anos e deverá obedecer ao calendário de vigilância preconizado pelas circulares normativas da Direcção-Geral da Saúde (DGS) e orientações estratégicas do Plano Nacional de Saúde.

Idades Para Consulta De Vigilância De Saúde Infantil e Juvenil

  • Até às 3 semanas de vida
  • 1 mês
  • 2 meses
  • 4 meses
  • 6 meses
  • 9 meses
  • 12 meses
  • 15 meses
  • 18 meses
  • 2 anos
  • 3 anos
  • 4 anos
  • 5-6 anos (Exame global de saúde antes da entrada para a escolaridade obrigatória)
  • 8 anos
  • 10 anos
  • 12-13 anos (Exame global de saúde)
  • 15 anos
  • 18 anos

Principais Objetivos Das Consultas

  • Avaliar o crescimento e o desenvolvimento.
  • Estimular comportamentos promotores de saúde.
  • Intervir na promoção do aleitamento materno, vacinação, saúde oral.
  • Vigiar alterações do comportamento e maus-tratos.
  • Prevenir acidentes.
  • Detetar precocemente e encaminhar situações que possam comprometer a saúde e qualidade de vida.
  • Proporcionar o apoio necessário em situações de doença crónica / deficiência.
  • Apoiar e estimular o exercício adequado das responsabilidades parentais.

Estas consultas têm como finalidade a vigilância regular de saúde em crianças e adolescentes, englobando intervenções e procedimentos que têm como objetivo final a promoção da saúde neste grupo etário.

Nós enquanto cuidadores, temos por obrigação zelar pelo bem-estar das crianças e com isso o dever de garantir os cuidados de saúde às mesmas.

Não se esqueçam de marcar na vossa agenda as idades-chave que anteriormente mencionei, para mais facilmente cumprir com as indicações preventivas.

Resumindo…

É através do trabalho realizado pelos profissionais de saúde na comunidade que se tem obtido “mais saúde” para todos ao longo do ciclo de vida. Estas intervenções têm como objetivos principais: diminuir as mortes prematuras, aumentar o bem-estar e a esperança média de vida e evitar problemas de saúde associados a maus hábitos. Relativamente à vigilância da saúde dos mais pequenos, temos todos que ter consciência da sua importância de forma a respeitar a regularidade das consultas programadas ao longo do ciclo de vida.

⚡ Se quiser saber mais sobre saúde infantil, leia o nosso artigo Hábitos de Vida Saudável na Criança.

truques-familia-clevermealsTruques Prá Família é um projeto de Sofia Rodrigues. Enfermeira de profissão, tem percorrido outros caminhos na área da educação, em estreita relação com as crianças e as suas famílias, dentro e fora do contexto clínico. O foco é a educação positiva, saúde escolar e boas práticas que direcionem para os hábitos de vida saudável.